Governança corporativa

Sustentabilidade

Responsabilidade Ambiental, Social e de Governança

A aviação é um fator essencial para o desenvolvimento sustentável, aproximando pessoas, empresas e comunidades. Oferecer transporte aéreo seguro, confiável, eficiente e econômico são componentes importantes de uma ampla estratégia de mobilidade para promover crescimento. Desde o início de suas operações, a Azul tem se engajado em atividades que promovem a consciência social a fim de ser referência no mercado brasileiro da transformação do indivíduo, companhia e sociedade.

A Azul é a única companhia aérea em 156 das 220 rotas que serve, e existem várias comunidades que ainda não são atendidas por transporte aéreo no Brasil. Cada vez que a Azul conecta um novo destino, anteriormente isolado, com outras regiões do país, ela contribui para o desenvolvimento local da região, proporcionando emprego, impulsionando o comércio e o turismo. Em 2018, a Azul anunciou cinco novos destinos, incluindo Mossoró, São José dos Campos e Aracati, e identificou uma lista de outros 30 novos potenciais destinos.

O trabalho de responsabilidade social da Azul também inclui projetos sociais, programas de voluntariado corporativo e campanhas sociais. O Outubro Rosa é uma das principais causas defendidas pela Companhia. Em outubro de 2018, a Azul realizou a maior campanha de conscientização sobre o câncer de mama em sua história, envolvendo mais de dois milhões de clientes e 12.000 tripulantes. A Azul também apoia a Operação Sorriso, uma organização internacional de serviços médicos, sem fins lucrativos, que oferece cirurgias para correção de fissuras labiopalatais em crianças, e a Vaga Lume, instituição que apoia 121 comunidades ao longo do rio Amazonas, com alimentos, refeições e leitura para crianças e adolescentes, oferecendo treinamento de manutenção de bibliotecas para voluntários regionais. Outras organizações apoiadas pela Azul em 2018 incluem a Litro de Luz, que fornece iluminação para comunidades carentes instalando postes de luz e lâmpadas alimentadas por painéis solares, e a Teto Brasil, que conecta voluntários e comunidades locais para trabalhar em conjunto a fim de melhorar as condições de moradia das famílias que vivem em favelas. Aproximadamente 16% dos tripulantes da Companhia fazem parte do programa de voluntariado, e com a ajuda deles, durante 2018 a Azul continuou a apoiar organizações sem fins lucrativos focadas no desenvolvimento do país, especialmente nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

O respeito pelas pessoas é fundamental para construir relacionamentos fortes e duradouros. A Azul cuida bem de seus tripulantes, proporcionando oportunidades de formação e promovendo a igualdade, a diversidade e a não discriminação. Para os seus clientes, oferece uma ótima experiência, incluindo um serviço amigável, confiável e pontual. A Companhia trabalha continuamente para facilitar o acesso aos seus serviços, e recentemente, em 2018, adotou o Hugo em seu site, um assistente de linguagem de sinais, tornando-se a primeira companhia aérea brasileira com um website projetado para ser adaptado para surdos-mudos.

A Azul tem a frota mais jovem do país e continua a progredir em direção à sustentabilidade de longo prazo de seus negócios a partir da substituição das aeronaves mais antigas por aeronaves de última geração que são mais eficientes no consumo de combustível. Até 2023, toda a sua capacidade doméstica será produzida por essas aeronaves mais eficientes, ou seja, os A320neos, Embraer E2s e os turboélices ATR. A Azul cumpre toda a legislação ambiental relacionada à proteção do meio ambiente, incluindo o descarte de resíduos, uso de substâncias químicas e ruídos de aeronaves, e também exige que seus fornecedores cumpram vários procedimentos de gestão ambiental e utilizem auditorias técnicas para garantir a conformidade. Além disso, a Azul é a única companhia aérea no Brasil com um programa de reciclagem interna, e em quase 4,5 anos do programa, um total de 74.400 kg de resíduos foram reciclados.

Diálogo e transparência são a base da estrutura de governança corporativa da Azul. A Companhia adota procedimentos de gestão que atendem aos requisitos da SEC e da CVM e busca garantir padrões internacionais de transparência. Adicionalmente, a Azul foi a primeira empresa brasileira a se tornar signatária do CAF (Comitê de Aquisições e Fusões), uma organização privada auto-regulada para o mercado brasileiro de valores mobiliários, regida pelos mais altos níveis de padrões de governança corporativa.

Veja abaixo vídeo das iniciativas de responsabilidade social da Azul: